terça-feira, 23 de junho de 2009

Boeuf Bourguignon - 24 Cooking Spicy




O boeuf bourguignon era um prato místico para mim até ontem ; tanto pelo nome francês imponente e dífícil de se pronunciar como pelo sua aura de prato requintado servido em alta couisine. Tinha medo de prepará-lo e queria de imediato provar um que tivesse realmente alma provençal antes de reproduzi-lo em casa. Era como tentar desenhar um leão sem nunca ter visto um. Certa vez em São Carlos no Chez Marcel perguntei a ele se poderia fazer um pra eu provar e me ensinar a fazer; ele respondeu:

- Ensinar? Mas é tão facil!!!!?????? Não tem segredos....
Bom procurei um restaurante que servisse talvez o mais clássico dos boeufs ; e elegi o do La Casserole ou o La Paillote, mas minha vida tão corrida em Sampa não permitia que eu pudesse ir a um deles. Foi aí que, enquanto procurava na internet uma máquina de fazer sorvete, descobri que a loja Spicy da Gabriel ia fazer um workshop sobre comidas de bistrô e adivinha quem taria por lá!!!!! Isso mesmo Marie France Henry proprietária do La Cassserole e sua Chef Flávia. Resolvido o problema!!! Boeuf Bourguignon do La Casserole. Cheguei uns dez minutos atrasados e me deparei com uma platéia só com mulheres. Tomei assento, me senti meio alienígena no começo mas depois curti bastante a aula e ainda aprendi um pouco sobre história e técnicas da cozinha francesa. As meninas foram muito didáticas e atenciosas; não sei como pode caber tanta simpatia dentro delas. O prato ficou muito saboroso, mas o servido no restaurante deve ser mais gostoso ainda. No final foi servido um Crepe Suzete original; o precursor de todas as bananas flambadas com sorvete do mundo!!. Tudo harmonizado com um belo tinto.Valeu muito a pena!!!



Vai aí a receita da aula
Ingredientes:
Para marinar a carne:

1 kg e meio de músculo limpo ecortado em cubos médios
2l de vinho tinto seco
3 cenouras
1 cebola grande
1 salsão
5 dentes de alho
tomilho, alecrim e louro (um pouco de cada)
para o molho
2l de caldo de carne
200g de fécula de batata diluído em vinho tinto
50 ml de óleo
sal e pimenta
Para a finalização e decoração:
12 cenouras baby redondas
12 batatas miúdas redondas
12 cebolinhas miúdas
110 g de bacon em cubos bem miúdos
sal e pimenta a gosto
6 ramos de salsa crespa

Modo de preparo


Da marinada e da carne

Colocar em recipiente de vidro todos os ingredientes da marinada, cobrir e levar á geladeira por 24 horas. Separar a carne e os legumes do caldo da marinada. Numa panela grande, aquecer o óleo e refogar (selar) a carne primeiro e depois adicionar todos os legumes e temperos da marinada. Acrescentar o vinho e deixar cozinhar em fogo baixo por 1 hora e meia ou até que a carne fique bem macia. Se o líquido evaporar demais pode-se acrecentar caldo de carne. Quando estiver bem macia, retire a carne da panela e reserve.

Do molho de vinho tinto.


Peneirar o líquido desprezando os legumes e temperos. Voltar ao fogo em panela grande acrescentando o caldo de carne e ferver por 15 minutos em fogo médio. Adicionar ao vinho tinto a fécula de batata ou usar um roux e incorporar mexendo sem parar . Por fim, acrecentar a carne e cozinhar por mais 10 minutos aproximadamente. Temperar com sal e pimenta a gosto.

Dos legumes e do bacon.


Cozinhar os legumes em água fevente com sal. Reservar. Cozinhar as cebolas em água com açúcar. Levar os cubos de bacon ao fogo em frigideira antiaderente bem aquecida e deixar dourar.

Finalização e montagem.


O boeuf bourguignon pode ser montado em prato fundo. Colocar os cubos de carne no centro de cada prato e acrecentar o molho bem aquecido. Em volta acrecentar as cebolas, as cenouras e as batatas alternando-as. Finalizar com os cubos de bacon e decorar com salsa crespa.
Dicas:!



Usar vinho que não comprometa a receita; foi usado um Pinot noir nacional e creio que um merlot ou cabernet franc tb resolvam.

Usar MÚSCULO DE VERDADE. Isso mesmo carne de segunda, porque ele é magro e suas traves são boas para dar mais corpo e sabor ao prato! O prato original usa músculo.

O roux fica melhor que a fécula de batata para engossar o molho de vinho.

Faça a marinada um dia antes.

Pode-se servir também com cogulelos de Paris refogados. mas torceram o nariz para o arroz branco como acompanhamento; e aconcelharam com entusiasmo um tagliarini na manteiga.

Acrescente seu toque pessoal e divirta-se!

Harmonização: tintos de média estrutura de borgonha

Para saber mais:

http://www.lacasserole.com.br/
http://www.spicy.com.br/programacao_curso.cfm

Un abbraccio a tutti!!!!

Um comentário:

Anônimo disse...

muito bom!!!